Blog Widget by LinkWithin
Connect with Facebook

domingo, 29 de junho de 2008

Meu rugido dominical


O chope agora custa R$ 955, a perda do direito de dirigir por um ano e a retenção do veículo. Dois chopes valem uma prisão. Claro que, se o delegado me deixar escolher a cela (e os colegas de), vou na boa. Mas, você já se imaginou preso porque bebeu demais? Nem eu!

Está em vigor desde o último dia 20 a nova lei que torna ilegal o ato de dirigir com uma concentração a partir de dois decigramas de álcool por litro de sangue (dg/l), o que equivale a um copo de chope.
 
Na última sexta, a fim de celebrar o final das minhas provas, fui aos Jardins em danceteria (SoGo, caída e decadente) com amigos. Fui de carro. Tomei quatro gim tônicas. Ou seja, a minha concentração de dg/l deveria estar numa altura equivalente ao Everest. Não satisfeito, saí de lá e fui para outra balada (A Lôca, igualmente chata), onde completei o nível de álcool com mais um gim tônica. (Um parenteses: concluo, em definitivo, que a noite é boa entre terça e quinta. Passou disso, tudo é tomado por um povo nada a ver. Odeio a balada no final de semana).

Bem, claro que, se não cheguei a ficar bêbado de cair (aguento bem a bebida), os meus reflexos não eram nada satisfatórios. Claro também que fiquei apavorado com o fato de ser parado por uma blitze. Que não ocorreu, salvem os anjos dos bêbados, sujos e malvados.

A nova lei seca é das mais rígidas do mundo. Depois de eventos recentes que envolveram casos, no mínimo, pitorescos, para não falar arriscados - uma mulher na contramão na 23 de Maio, um motorista que anda na faixa contrária na Castelo Branco, outra que vem pela faixa de acostamento da Anhanguera etc. - o governo federal decidiu agir com mais rigor.

Em 2005, segundo o Ministério da Saúde, morreram 35.753 pessoas por acidentes de trânsito em todo o País (32.753 em 2002). Houve, em cinco anos, um aumento de 9% no número de vítimas, a despeito da maior fiscalização. As pessoas que se envolveram em acidentes tinham entre 20 e 39 anos, na maior parte. Entre adolescentes, os acidentes de trânsito são a segunda causa principal de mortes. Em 2006, o Sistema Único de Saúde (SUS) registrou 123 mil internações, a um custo de R$ 118 milhões, para atender vítimas de atropelamento (41.517 pessoas) e acidentes com motociclistas (34.767 pessoas).

Na ocasião da divulgação desses dados, o ministério alegou que as principais causas dos acidentes estavam relacionadas, pela sequência, ao consumo excessivo de bebida, alta velocidade, não-uso de capacete ou cinto de segurança e infra-estrutura de rodovias e ruas.

O problema da violência no trânsito não é pontualmente brasileiro. No mundo, há mais de 1 milhão de mortes anuais por conta da ousadia que mistura álcool e velocidade.

Assim como eu o fiz na sexta-feira, milhares de outras pessoas agiram da mesma forma. Saíram de casa com o objetivo de beber. E o fizeram. Alguns poucos forma detidos pela polícia nas blitzes que estão sendo feitas. Na minha opinião, mais para consumo da TV do que por cumprimento da lei. Quer apostar quanto que essas blitzes acabam rapidamente?

Ontem, sábado, saí para jantar e tomei exatamente duas garrafas pequenas de cerveja Malzbier. Se fosse alcançado pelo bafômetro, certamente não passaria no teste. Mas, o que quero dizer é que havia muitos carros de polícia na rua e também da CET (região dos Jardins e Paulista).
Como eu disse para uma amiga, trata-se apenas de dar visibilidade à lei seca e também deve ser um reforço (no caso da CET) para a campanha à prefeitura que se avizinha. Há muito tempo não vejo a CET com tanto funcionário na rua perto da meia-noite.

Não sei dizer se a nova lei seca "pegará". Eu admito que na sexta-feira nem me passou pela cabeça que eu pudesse, efetivamente, ser parado em blitz e receber multa e até ser conduzido a uma delegacia. Cheguei a brincar com o assunto, mas, não o levei a sério. Pelo que vi na TV e li no jornal, a maioria das pessoas pensa assim. Sempre achamos que o outro, um ser sobre o qual recaem acusações para apaziguar nossas próprias faltas, é mais irresponsável, perigoso e bebe mais do que nós mesmos.

Enquanto continuarmos assim - eu e os demais - não haverá lei seca que reduza o número de acidentes. Pelo que conheço este País, sempre que uma nova lei começa a ser aplicada, somos, cidadãos "de bem", a favor para consumo externo e totalmente contra intimamente. Até fingimos que as cumprimos, essas leis chatas. Para, depois, nos juntarmos ao grosso da população, de forma maliciosa e com "jeitinho" e quebrar as pernas dessas leis que pretendem cercear o nosso direito de beber feito gambás e matar alguns pedestres ousados que se atreveram a cruzar nossos caminhos.

Qualquer sociedade sem lei tende à barbárie. Mas, sociedades sem consciência, na qual me incluo, já praticam a barbárie com o simples ato de desprezar esse tipo de lei.

Você pode achar que estou aqui a pregar para aplacar minha própria consciência. OK. Talvez você tenha razão. Mas, eu sei que eu poderia, ao menos, optar por alternativas ao invés de conduzir meu próprio carro. Já ouve ocasiões em que acreditei que o carro havia me conduzido sozinho para casa, e não o contrário. Há algo de errado quando tal ordem dos fatores inverte qualquer perspectiva, inclusive a de enxergar outros motoristas e pedestres.

3 Comentários:

leve&solto disse...

Red, semana passada também fui além da conta (bebi mesmo..rs) e lembrei-me que algum bafômetro poderia me intereceptar...

Fiquei receosa e me atentei que deveria dirigir com o máximo de cuidado, pois além de tudo moro na zona norte e estava na V. Olimpia..

Resultado: estou me esquematizando pra utilizar taxi quando os compromissos forem embalados por alto grau etílico!

bjs

Mara

PS.: Por duas vezes passei pela Saraiva e fiquei em dúvida quanto ao livro "Paulo COelho". Vc me convenceu! Vou ler.

Denise disse...

Ao contrário de vc não acredito que a presença de um maior número de policiais na rua e a atuação destes seja apenas para dar maior visibilidade à lei seca. Cuidado irmãozinho... o xilindró é logo ali! rs

Redneck disse...

Mara, o caminho da nossa redenção passa pela lei seca, com certeza. Quanto ao Mago, leia. Eu sei que você vai gostar. Beijo!

Denise, mas, que é para causar certa comoção, ah!, isso é. Eles prendem 300 numa semana e outros 3.000 estão à toda (vide eu mesmo e a amiga aí de cima). Beijo!

Autor e redes sociais | About author & social media

Autor | Author

Minha foto
Redneck, em inglês, define um homem rude (e nude), grosseiro. Às vezes, posso ser bem bronco. Mas, na maior parte do tempo, sou doce, sensível e rio de tudo, inclusive de mim mesmo. (Redneck is an English expression meaning rude, brute - and nude - man. Those who knows me know that sometimes can be very stupid. But most times, I'm sweet, sensitive and always laugh at everything, including myself.)

De onde você vem? | From where are you?

Aniversário do blog | Blogoversary

Get your own free Blogoversary button!

Faça do ócio um ofício | Leisure craft

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!

NetworkedBlogs | NetworkedBlogs

Siga-me no Twitter | Twitter me

Quem passou hoje? | Who visited today?

O mundo não é o bastante | World is not enough

Chegadas e partidas | Arrivals and departures

Por uma Second Life menos ordinária © 2008 Template by Dicas Blogger Supplied by Best Blogger Templates

TOPO