Blog Widget by LinkWithin
Connect with Facebook

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Que dureza!

O sonho de todo homem é ter uma ereção gigantesca, dura feito aço e que se prolongue indefinidamente. E não adianta contestar. É isso mesmo. Não é à toa que medicamentos como Viagra, Cialis e Levitra, todos criados para combater a impotência, são campeões de venda para pacientes e não-pacientes. Google agora se você ainda não acredita e encontrará milhares de sites de venda online desses medicamentos.

Mas, tudo, absolutamente tudo, tem alguma contraindicação. Uma ereção prolongada pode causar danos permanentes ao pênis como gangrena e impotência. E, aí, meu caro, tudo o que você terá será uma banana mole nas mãos. E entre as pernas.


Contudo, os homens insistem e querem ser como Priapo, deus grego da fertilidade cujo pênis era gigantesco. Priapo era libertino e desregrado e causava terror nas pessoas por conta da monstruosidade que carregava entre as pernas (bem, tenho a impressão que atração e repulsa meio que se confundem, no caso). O resultado é que alguns homens até conseguem. Porém, pagam por isso com o priapismo, que é a ereção persistente que pode causar danos irreversíveis ao pênis.

Na República Dominicana, um homem de 23 anos completou seis dias seguidos de ereção. Preocupado com um encontro que teria com uma mulher, o jovem tomou dois estimulantes sexuais (como Viagra), álcool e energético. Esse coquetel deu resultados e, ao invés do encontro, o homem saiu de casa para o hospital. Foram tentados vários tratamentos para o pênis voltar a ficar flácido, mas, os médicos não obtiveram nenhum resultado e não descartavam a possibilidade de uma cirurgia. Até ontem, Mardi Gras em vários países, a única coisa gorda que o dominicano tinha, de concreto, era a injeção nas suas veias.


Episódio semelhante ocorreu a um dos personagens do seriado "True Blood", da HBO. O personagem toma uma dose cavalar de sangue de vampiro para ocultar a "droga" da polícia e tem, imediatamente, uma crise de priapismo que somente é resolvida por meio de punção (ai!) do pênis.

A ereção peniana ocorre automaticamente na fase REM (Rapid Eye Movement - movimento rápido dos olhos) do sono, a partir de um estado de excitação sexual espontânea ou proveniente de estímulos vários originados pelos órgãos dos sentidos. O cérebro processa esses estímulos e envia a mensagem para que os corpos cavernosos se encham de sangue e determinem a rigidez do pênis. Ao mesmo tempo, o corpo esponjoso do pênis (uretra e glande), dilata-se por um maior aporte do fluxo sanguíneo. Cessado o estímulo sexual ou após o orgasmo, o sangue, que lentamente circulava nos corpos cavernosos, escapa, o que faz com que o pênis volte ao estado de flacidez.


A ereção peniana tem duração variada, de minutos a uma ou duas horas, em média, suficiente para a satisfação sexual. O priapismo é a ereção peniana prolongada dos corpos cavernosos, mas não dos esponjosos, dolorosa, sem desejo sexual e que não cede após o orgasmo. É uma condição patológica em que o pênis persiste em ereção por muitas horas ou dias.

O tratamento do priapismo pode envolver uma série de medidas, como repouso e sedação do paciente; hidratação por via venosa; interrupção ou substituição de possíveis medicamentos responsáveis pelo quadro; transfusões de sangue; punção do corpo do pênis por agulhas, aspiração e lavagem do espesso sangue represado nos corpos cavernosos; introdução (pela própria punção) de medicamentos para estimular a flacidez dos corpos cavernosos; e cirurgia, quando as tentativas anteriores falharem.


Em alguns casos, principalmente naqueles em que a ereção dura mais de doze horas, alterações metabólicas sobre o delicado tecido dos corpos cavernosos poderão ter como consequência a disfunção erétil peniana (impotência sexual). 

Se você, homem, não é nenhum leão (ereção constante de 72 horas seguidas) ou, ao contrário, assemelha-se mais a uma iguana macho cujo pênis, após a cópula, desaparece dentro do próprio corpo, não tente fazer nada parecido em casa. Além de não ter sucesso, passará pelo constrangimento de sair de casa com a marca da sua dureza estampada nas suas calças. E aguentar as piadinhas no hospital, claro.

2 Comentários:

La Voyageuse disse...

Ué, existe iguana macho também?

Redneck disse...

La Voyageuse, veja como são as coisas:: não somente existem as iguanas machos como, inclusive, há tipo específico - iguana verde - que é bastante territorial, ou seja, anti-social e, portanto, deve viver sozinha. Ao contrário da outra espécie, com a qual você e eu estamos mais familiarizados, a iguana verde macho não pode ficar próximo de uma iguana fêmea durante todo o ano, sob o risco de o macho agredir a fêmea para tentar acasalar. Mas, veja que a iguana tal qual a conhecemos não tem comportamento muito distinto e algumas estão dispostas, inclusive, a agredir o macho para acasalar. Beijo!

Autor e redes sociais | About author & social media

Autor | Author

Minha foto
Redneck, em inglês, define um homem rude (e nude), grosseiro. Às vezes, posso ser bem bronco. Mas, na maior parte do tempo, sou doce, sensível e rio de tudo, inclusive de mim mesmo. (Redneck is an English expression meaning rude, brute - and nude - man. Those who knows me know that sometimes can be very stupid. But most times, I'm sweet, sensitive and always laugh at everything, including myself.)

De onde você vem? | From where are you?

Aniversário do blog | Blogoversary

Get your own free Blogoversary button!

Faça do ócio um ofício | Leisure craft

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!

NetworkedBlogs | NetworkedBlogs

Siga-me no Twitter | Twitter me

Quem passou hoje? | Who visited today?

O mundo não é o bastante | World is not enough

Chegadas e partidas | Arrivals and departures

Por uma Second Life menos ordinária © 2008 Template by Dicas Blogger Supplied by Best Blogger Templates

TOPO