Blog Widget by LinkWithin
Connect with Facebook

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

A mulher Titanic e o homem DVD

É, o mundo dos mutantes é este mesmo, no qual vivemos. Até ali, no século passado, os papéis eram, majoritariamente, bem definidos: homem e mulher. Ponto! E não entro aqui no mérito do homossexualismo masculino e feminino. Quero dizer que os gêneros humanos limitavam-se, basicamente, a dois: macho e fêmea, para ficar em termos básicos.


Li nesta quinta-feira que a cantora e modelo alemã Kim Petras, de 16 anos, é a mais jovem transexual de todo o mundo. Kim, que era Tim, fez a cirurgia de mudança de sexo e agora é uma mulher. A alemã tomava hormônios femininos desde os 12 anos e teve que buscar na justiça o direito de passar pela cirurgia de mudança de sexo.


(Kim Petra, a transexual de 16 anos)

Para você (e eu) entender a diversidade sexual de gêneros de forma contemporânea, elaborei uma lista sobre as múltiplas facetas do ser humano quando se trata de se definir sexualmente. E essa definição passa tanto pelo sexo (na cama, diante da sociedade, como atitude etc.) quanto como pela identificação pelo outro (civil, legal, com acesso a direitos, documentos e reconhecimento - e aceitação - da nova identidade assumida). Veja quantos são os gêneros:

- Heterosexual: é o gênero secular atribuído ao homem/macho e à mulher/fêmea.

- HSH: é a sigla de "Homens que fazem Sexo com Homens", usada pela área de saúde (Organização Mundial de Saúde - OMS e similares em todo o mundo) para definir os homens que têm relações sexuais com outros homens e não se identificam como gays.

- Homossexual: são as pessoas - homens e mulheres - que mantêm relações sexuais com parceiros(as) do mesmo sexo e se denominam como gays, lésbicas, viados, sapatas etc. etc.

- Gay: num degrau um nível acima dos homossexuais, os gays também se relacionam sexualmente com pessoas do mesmo sexo e, mais, adotam um estilo de vida segundo o qual reproduzem, abertamente ou não, uma postura (aka 'atitude') relacionada à gaydade.

- Bissexual: são as pessoas que se relacionam com ambos os sexos e transitam entre um parceiro e uma parceira sem obstáculos, de forma velada ou aberta.

- Lésbica: as mulheres homossexuais mais politizadas atribuem-se esse termo de forma quase demarcada para diferenciar-se do gay, em geral. O termo gay está, culturalmente, mais associado ao homem homossexual do que à mulher homossexual.


(O travestido Johnny Depp no filme "Antes do Anoitecer")

- Transgênero: é a forma de designar as pessoas que não se enquadram em categorias como hetero, homo, bi, gay ou lésbica. Essas pessoas, teoricamente, transcendem as definições convencionais de gêneros sexuais.

Transexual: são as pessoas, como a cantora alemã acima citada, que não aceitam, física e mentalmente, o sexo sob o qual nasceram. A não-identificação pressupõe, no extremo, a alteração do próprio corpo, sendo que a principal mudança é a da genitália.

- Pansexual: caracteriza as pessoas que sentem atração - estética, sexual e romântica - por qualquer outro ser humano, independentemente de gênero e orientação. A palavra pansexual deriva do prefixo grego "pan", que significa tudo ou todos. 

- Intersexual: identifica as pessoas que nascem com genitália ou características sexuais secundárias que as distinguem dos padrões masculino e feminino, ou seja, são pessoas que, biologicamente, têm características de ambos os gêneros. A palavra hermafrodita define esse gênero. Aliás, recomendo o excelente livro "Middlesex"(Jeffrey Eugenides, editora Rocco, 568 páginas), que aborda o tema de forma absolutamente cativante.

Descrevo esse nível de detalhes porque creio, verdadeiramente, que não há determinante - histórica, cultural, social, comportamental - que defina, em si mesma, o que é uma pessoa. Somos tantos, dentro de nós mesmos, que qualquer rótulo sempre será insuficiente para nos acolher por inteiro.


(Jude Law quase irreconhecível na pele do transformista Minx no filme "Rage"; por um momento, achei que fosse a Christiane Torloni, conforme a foto abaixo)


E para voltar ao título deste post, de forma mais prosaica, se os tempos - e os gêneros - transgrediram qualquer definição precisa, tudo é possível: mulheres e homens carregam adjetivos porque já não há como os generalizar, a propósito de gêneros.

A mídia, a sociedade ou seja lá que ente for, foram buscar no pomar algumas definições: melancia, melão, abacaxi, cerejinha, uva etc. etc. etc. O universo frutífero é pequeno para comportar tanta mulher frutável (desfrutável?). O homem não fica atrás (ou até fica, admito) e leva outros tantos apelidos. E tantos são que já não sei nomeá-los.

As últimas definições que ouvi foram duas: a da mulher Titanic, que está em processo de afundamento e precisa, urgentemente, ser resgatada, isto é, está encalhada e resiste a fazer água; e a do homem DVD: Deita, Vira e Dorme.

Claro que o parágrafo anterior beira à cafonice, tão presente em nossos dias. Mas, é bastante ilustrativo na busca de definições quando, por certo, não as há. Associar homens e mulheres a objetos, frutas, flores e animais é apenas uma forma de contornar a imensa incredulidade sobre a complexa matéria de que somos feitos.

2 Comentários:

Rhiannon disse...

Oi
Sapatão é uma denominação preconceituosa!

Concordo, acho que esse tipo de denominação seja porque ninguém mais quer ser generalizado, por vezes acho que "macho ou femea" é menos preconceituoso. As opções sexuais independentes de você ser homem ou mulher, não influenciam na sua capacidade de crescer intelectualmente e portanto pra mim não faz muito sentido. A opção sexual dos outros é um detalhe que só interessa a ele, como a minha só interessa a mim.

Amei o post.
Achei bem esplicado e organizado.

Redneck disse...

Oi Rhiannon, reproduzo apenas o jargão popular. De minha parte, lhe asseguro, não sou nada preconceituoso. Quanto ao resto, é isso mesmo. Estamos plenamente de acordo. Obrigado por me visitar e por ter gostado do texto. Abraço!

Autor e redes sociais | About author & social media

Autor | Author

Minha foto
Redneck, em inglês, define um homem rude (e nude), grosseiro. Às vezes, posso ser bem bronco. Mas, na maior parte do tempo, sou doce, sensível e rio de tudo, inclusive de mim mesmo. (Redneck is an English expression meaning rude, brute - and nude - man. Those who knows me know that sometimes can be very stupid. But most times, I'm sweet, sensitive and always laugh at everything, including myself.)

De onde você vem? | From where are you?

Aniversário do blog | Blogoversary

Get your own free Blogoversary button!

Faça do ócio um ofício | Leisure craft

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!

NetworkedBlogs | NetworkedBlogs

Siga-me no Twitter | Twitter me

Quem passou hoje? | Who visited today?

O mundo não é o bastante | World is not enough

Chegadas e partidas | Arrivals and departures

Por uma Second Life menos ordinária © 2008 Template by Dicas Blogger Supplied by Best Blogger Templates

TOPO