Blog Widget by LinkWithin
Connect with Facebook

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

São Sebastião e o torso de Apolo

São Sebastião





Como alguém que jazesse, está de pé,
sustentado por sua grande fé.
Como mãe que amamenta, a tudo alheia,
grinalda que a si mesma se cerceia.
E as setas chegam: de espaço em espaço,
como se de seu corpo desferidas,
tremendo em suas pontas soltas de aço.
Mas ele ri, incólume, às feridas.
Num só passo a tristeza sobrevém
e em seus olhos desnudos se detém,
até que a neguem, como bagatela,
e como se poupassem com desdém
os destrutores de uma coisa bela.


(tradução de Augusto de Campos)


O torso arcaico de Apolo





Não conhecemos sua cabeça inaudita
Onde as pupilas amadureciam. Mas
Seu torso ainda brilha como um candelabro
No qual o seu olhar, sobre si mesmo voltado
Detém-se e brilha. Do contrário não poderia
Seu mamilo cegar-te e nem à leve curva
Dos rins poderia chegar um sorriso
Até aquele centro, donde o sexo pendia.
De outro modo erger-se-ia esta pedra breve e mutilada
Sob a queda translúcida dos ombros.
E não tremeria assim, como pele selvagem.
E nem explodiria para além de todas as fronteiras
Tal como uma estrela. Pois nela não há lugar
Que não te mire: precisas mudar de vida.


(tradução de Paulo Quintela)





Ambas as poesias são de Rainer Maria Rilke (1875-1926), cuja obra encorajava (e ainda o faz) a reflexão quanto ao desencantamento. Esse desencantamento o desenterro dos começos do século XX para os trazer para cá, atualizados e por certo mais que precisos para me definir: preciso mudar de vida, pois a tristeza me sobrevém, como setas que chegam, de espaço em espaço, assim à guisa de raios destrutores de uma coisa bela. E por certo o são. Estou cansado. E já não consigo rir, incólume, às feridas.

2 Comentários:

pinguim disse...

Sebastião, seja santo ou não, traz sempre conotações homossexuais e de uma certa estética masculina.
É curioso que muitas personagens homossexuais no cinema tenham esse nome...
Rainer Maria Rilke foi um dos escritores mais reflectivos do século XX e tem tanto de apaixonante como de dificuldade de entendimento imediato.
Abraço.

Redneck disse...

Pinguim, tanto é assim que o flechado é ícone gay das mais diversas formas. Quanto a Rilke, é maravilhoso, não? Eu me identifico plenamente. Abraço!

Autor e redes sociais | About author & social media

Autor | Author

Minha foto
Redneck, em inglês, define um homem rude (e nude), grosseiro. Às vezes, posso ser bem bronco. Mas, na maior parte do tempo, sou doce, sensível e rio de tudo, inclusive de mim mesmo. (Redneck is an English expression meaning rude, brute - and nude - man. Those who knows me know that sometimes can be very stupid. But most times, I'm sweet, sensitive and always laugh at everything, including myself.)

De onde você vem? | From where are you?

Aniversário do blog | Blogoversary

Get your own free Blogoversary button!

Faça do ócio um ofício | Leisure craft

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!

NetworkedBlogs | NetworkedBlogs

Siga-me no Twitter | Twitter me

Quem passou hoje? | Who visited today?

O mundo não é o bastante | World is not enough

Chegadas e partidas | Arrivals and departures

Por uma Second Life menos ordinária © 2008 Template by Dicas Blogger Supplied by Best Blogger Templates

TOPO