Blog Widget by LinkWithin
Connect with Facebook

sábado, 2 de fevereiro de 2008

Fábula anfíbia

Cheguei todo animado, assanhado até. Com uma visão particular do mundo que sempre fez com que eu não quisesse ficar acomodado no meu galhinho. Queria explorar o mundo, sob o risco de despencar das alturas. Me disseram para eu não arriscar. Que havia o desconhecido, o perigo. Ao aviso, precedeu o desejo: "perigo!". Como uma luz vermelha, o perigo embutido na exploração me soou mais como atração do que repulsa.

Mas, os instintos são primitivos e as ventosas nunca me deixaram cair. Sob o risco de o meu mundo despencar, sempre houve um ou mais suportes para que eu não desabasse.

Confesso que estive em lugares os mais estranhos, sob o pretexto de desbravar fronteiras.

Atraído pelo desejo, me aferrei às aparências.

Me atirei em territórios sensoriais.


Fui tratado com delicadeza.


Mas, sempre estive de olhos bem abertos.


Por vezes, me dissecaram e me desnudaram.


No entanto, sempre consegui voltar e perscrutar o mundo com olhos agigantados pela curiosidade.


Por outras, recusei propostas indecentes.


Houve ocasiões em que me acomodei no calor do momento, fora do habitat.


Alguns puxões de orelha depois, ouvi, em silêncio, pequenos sinos de razão.


Achei por bem caminhar junto, e não mais sozinho.


Às vezes, eu tenho recaídas e parece que me desmancho.

Me sinto minúsculo diante de tanta imensidão a ser vencida.


Porém, são fases passageiras. Estou atento, contudo. Sempre. Pronto para o mundo.



Agradecimento especial a Patty, que de Diphusa não tem nada, por tamanha sensibilidade.

4 Comentários:

Osc@r Luiz disse...

Pois não é, meu estimado amigo?
E ainda há quem tenha a pretensão de transformar um sapo num príncipe!
E eu pergunto: pra que????
Assim, me parece tão melhor, não é?
Um grande abraço, Redneck e um bom carnaval pra você!

leve&solto disse...

Red querido... Lindo post.. acredite se quiser, lindas imagens porém os sentido disso tudo me emocionou pra caramba!

Sempre achei que eu tivesse um "feeling" legal... e acho que mais uma vez não me enganei... e com vc!

Beijos leves e soltos (que de vez enquando também necessitam de ventosas..rs)

Mara

Nana Lopes disse...

Que graça de postagem.
Apesar de conhecer a maior parte das imagens(pois tenho afeição visual a figura desses sapinhos), os textos deram um significado a mais as imagens.
Parabéns!!

Redneck disse...

osc@r, é isso aí, sem pretensções principescas. bom carnaval (quer dizer, half-carnaval, a esta altura). abraço.

mara, também sabia que meu feeling estava OK. valeu a sensibilidade, beijo.

nana, obrigado pelo comentário. beijo.

Autor e redes sociais | About author & social media

Autor | Author

Minha foto
Redneck, em inglês, define um homem rude (e nude), grosseiro. Às vezes, posso ser bem bronco. Mas, na maior parte do tempo, sou doce, sensível e rio de tudo, inclusive de mim mesmo. (Redneck is an English expression meaning rude, brute - and nude - man. Those who knows me know that sometimes can be very stupid. But most times, I'm sweet, sensitive and always laugh at everything, including myself.)

De onde você vem? | From where are you?

Aniversário do blog | Blogoversary

Get your own free Blogoversary button!

Faça do ócio um ofício | Leisure craft

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!

NetworkedBlogs | NetworkedBlogs

Siga-me no Twitter | Twitter me

Quem passou hoje? | Who visited today?

O mundo não é o bastante | World is not enough

Chegadas e partidas | Arrivals and departures

Por uma Second Life menos ordinária © 2008 Template by Dicas Blogger Supplied by Best Blogger Templates

TOPO