Blog Widget by LinkWithin
Connect with Facebook

terça-feira, 7 de abril de 2009

Vestido para matar (a evolução da cueca)!

Está aberta uma exposição em Bilbao, na Espanha, totalmente dedicada à cueca. Precisamente, aos últimos 220 anos de cuecas, de 1790 até agora. A mostra abrange a roupa íntima (ou de baixo) masculina e passa pelos modelos de corpo inteiro, slips e boxers.


A função primordial da cueca é cobrir e proteger os órgãos sexuais masculinos. A costura é especialmente modelada para fornecer apoio a esses órgãos. E pode ter, ou não, uma braguilha, que é recorte central ou lateral por onde você sabe o quê é liberado quando preciso.


Em alguns locais, a cueca é chamada de sunga. O nome da cueca vem de um palavreado chulo. A sílaba "cu" originou-se do latim vulgar, praticado pelas classes baixas da sociedade romana, e significa "parte de trás". O sufixo "eca" já não sei dizer de onde veio e arrisco que surgiu quando alguém disse a palavra "eca" quando viu você sabe o quê.


A roupa íntima masculina não é uma prerrogativa moderna. O registro mais antigo de underwear vem dos homens das cavernas, que usavam peças de couro para se proteger. Depois, as cuecas evoluíram para um modelo que consistia em um longo pedaço de linho moldado como um triângulo, com tiras nas pontas. Ou seja: uma fralda ancestral. As tiras eram amarradas ao redor dos quadris e trançadas por entre as pernas e, depois, eram amarradas novamente nos quadris. Uma prisão. E sem braguilha!!!


Demorou, mas lá pelo século XII, com a criação das armaduras de platina (aquelas que a gente vê nos filmes épicos, tipo Alexandre, o Grande), as faixas de linho começaram a ser usadas pelos cavaleiros como forma de proteção contra o metal. Ué!! E antes?? Acho que eles, os cavaleiros, eram como as amazonas: cavalgavam em pelo.


Desde então, o linho é considerado o tataravô das cuecas atuais. Antes de chegaram aos modelos mais curtos, porém, as cuecas iam até abaixo dos joelhos e eram amarradas com fitas ou alfinetes. Bem depois ficaram mais curtas, foram costuradas e aboliram-se as fitas e alfinetes.


Quem acha graça nas produções femininas com meias-calças com ligas e outros badulaques, pode se penitenciar: no século XVI as roupas íntimas masculinas eram tão brilhantes e coloridas quanto as femininas. Eram confeccionadas de seda, tafetá e outros tecidos nobres (claro que para quem era nobre e podia pagar; os demais contentavam-se com o grosseiro linho).


Apenas em 1830 as cuecas de flanela e de algodão popularizaram-se. Depois da Revolução Francesa (1789) e da Revolução Industrial (1815), os britânicos tornaram-se referência na moda underwear masculina ao adotar roupas mais confortáveis e casuais. Exceto em ocasiões formais, quando os calções ainda eram usados, vestiam-se calaças mais justas, acompanhadas de botas (é só lembrar de Napoleão Bonaparte).


Os militares, quem diria, eram adeptos de roupas íntimas semelhantes aos corpetes femininos, sobre o qual afirmavam facilitar a vida em tempo de guerra. OK. Mas em tempo de guerra, quem tem tempo para preparar o corpete e sair por aí a desfilar com um trabuco nas mãos? Eu, quando vou para a guerra, vou o mais desarmado que posso, tanto em termos de corselet (quer dizer, corpete) quanto no que se refere a pegar em armas.


Em 1895, as lojas norte-americanas Montegomery Ward ofereciam roupas íntimas masculinas fabricadas em algodão e flaneta. Eram divididas em duas peças, nas cores cinza e, acredite, vermelha, que era a mais procurada. Em 1908, a Sears, também dos EUA, lançaram corselets (!!!) masculinos para militares. Era a glória!


Os shorts íntimos, nome antigo das cuecas, chegaram apenas no século XX. As cuecas passaram a ser feitas com outros tecidos e com elástico. Os shorts voltaram com grande força a partir de 1980, com a cueca samba-canção. Por motivos óbvios, cuecas samba-canção têm grande aceitação. A partir de 1990, a lingerie masculina acrescentou mais alguns modelos, além do tradicional slip e short: chegaram o calção de malha, o modelo ciclista, boxer e shorts propriamente ditos.


A mudança foi de fibra, agora sintética, e nos cortes, sem costura, que tornam as cuecas mais confortáveis. No dia-a-dia, as cuecas mais indicadas para uso são as feitas 100% de algodão ou de fibras naturais como o bambu (ué? não espeta???), que tem propriedades desodorizantes e são antibacterianas. Na noite-a-noite, principalmente aquelas nas quais se vai para a guerra, os modelitos podem ser bastante diversificados: de asa delta a fio dental de couro, de micro-slips transparentes a suportes atléticos (jockstraps) de oncinha, tudo é permitido.


Abaixo, vídeo da reportagem sobre a exposição das cuecas na Espanha:

10 Comentários:

La Voyageuse disse...

Red,

Qual a funcao daqueles elasticos que saem da virilha do rapaz e vao para a bunda? Esse eh o tal modelo fio dental ou serve para os homens bunda mole?
E nao entendi muito bem porque vc disse que, por motivos obvios, cueca samba cancao tem grande aceitacao. Eh porque fica tudo ali sambando, livre, leve e solto?

Bjo

Redneck disse...

La Voyageuse, nossa, quantas questões!!! Vamos aos esclarecimentos posto que se fazem necessários:
1. A função dos elásticos é prender as três preciosidades que nós, homens, temos embaixo sendo que, dessas, os eunucos perdiam duas. É como o sutiã: se não tiver as alças atrás, não prende nada, não é?
2. Esse é o modelo jockstrap, no qual se fica com a bunda de fora, mas com as coisas bem presas na frente.Originalmente feito para os jogadores de futebol norte-americano, se espalharam feito praga no mundo inteiro e, embora a maior parte dos homens finja que nunca usou, todo mundo tem.
3. Por motivos óbvios entenda que passarinho nenhum nasceu para ficar entre quatro paredes, quer dizer, quatro paninhos. Por isso, já que não é possível circular livremente por aí com as partes à solta, que pelo menos fiquem com certa folga para ir e vir.

Respondidas as suas dúvidas? Melhor que essas explicações, somente se você pegar um modelo vivo para te mostrar cada modelo e o modo de usar. Beijo!

La Voyageuse disse...

Nossa, to passada em saber que todo homem, pelo menos uma vez na vida, ja teve essa cueca com elasticos! E, entendo que a samba cancao liberta o passarinho. Mas, sei la, nao eh estranho ficar com tudo meio solto, balancado de um lado para o outro? Tao interessante e intrigante esse mundo masculino! rs...

Beijo

Redneck disse...

La Voyageuse, não me transforme em porta-voz da espécie. Eu disse que todo mundo tem mas não significa que todos usaram. O mais perto disso, no que se refere a uso, é aquela brincadeira de moleques que consiste em puxar a cueca do outro por traz e transformá-la em fio dental e você, vítima, encurralado, em dente por onde corre o fio dental. E, bem, não é estranho tendo em vista que nascemos assim e estamos perfeitamente adaptados e acostumados com as coisas que vão e vem feito barquinho em ondinhas. É a mesma sensação que vocês, mulheres, devem ter com os seios. Se, porventura, a nós nos parece estranho que vocês não caiam para a frente, por outro lado entendo que forças ocultas as mantêm em pé. Isso também é intrigante. Beijo!

La Voyageuse disse...

Como assim, cair para a frente? hahahaha...

Cah | DoLeitor.com disse...

Huahauhauhauah, o mais engraçado eh os comentários! =D
Como assim, cair para a frente?[2]
Uhauahuahauhauhauahauh

Redneck disse...

Do Leitor, a La Voyageuse faz uma linha de que não sabe do que falo, mas, se ela tem dúvidas quanto à lei da gravidade exercida sobre nossos respectivos órgãos, me dá o direito de tentar saber como ela e demais mulheres mantêm o corpo equilibrado com os pesos adicionais que lhes enfeitam o peito. Deve haver alguma compensação que desconheço porque, pela lei da física, a atração exercida pela gravidade as faria, como eu disse, tombar para a frente somente pelo ato de tentar andar em pé. Se bem que algumas andam meio alquebradas por aí. Abraço!

La Voyageuse disse...

Red,

Eh o pior eh que eu sei mesmo do que vc fala e do que eh capaz de falar. Por isso faço comentários do gênero, afinal, alguém tem que se incomodar, se chocar com tantos disparates!


Bjo

Anônimo disse...

Procurando cuecas sexy, transparentes, de telas, de desenhe a frente, e aumenta a CUeca..rsrs... encontrei este blog. MARAVILHA! Encontrei além de cuecas, história de nossas amigas diárias que suportam o peso e a rsponsabilidade em manter o pinto em segurança, e com conforto.
Conhecimento vasto. ADOREI! Voltarei mais vezes, está em meus favoritos.
Beijo!

Geraldo - geljadm(a)hot

Redneck disse...

Geraldo, aqui é como uma lojinha de R$ 1,99: tem de um tudo e quando você acha que já achou o que queria, eis que surge mais alguma coisa. Pode até estar meio escondidinho, com telinha na frente e tal, mas, se você mexer bastante, sairá com alguma na mão. Tenho certeza. Obrigado pela visita e volte sempre porque este é um blog aberto, escancarado, de fato. Beijo!

Autor e redes sociais | About author & social media

Autor | Author

Minha foto
Redneck, em inglês, define um homem rude (e nude), grosseiro. Às vezes, posso ser bem bronco. Mas, na maior parte do tempo, sou doce, sensível e rio de tudo, inclusive de mim mesmo. (Redneck is an English expression meaning rude, brute - and nude - man. Those who knows me know that sometimes can be very stupid. But most times, I'm sweet, sensitive and always laugh at everything, including myself.)

De onde você vem? | From where are you?

Aniversário do blog | Blogoversary

Get your own free Blogoversary button!

Faça do ócio um ofício | Leisure craft

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!

NetworkedBlogs | NetworkedBlogs

Siga-me no Twitter | Twitter me

Quem passou hoje? | Who visited today?

O mundo não é o bastante | World is not enough

Chegadas e partidas | Arrivals and departures

Por uma Second Life menos ordinária © 2008 Template by Dicas Blogger Supplied by Best Blogger Templates

TOPO