Blog Widget by LinkWithin
Connect with Facebook

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

O rush me deixa roxo!


A hora do rush corresponde, para mim, àqueles pesadelos dos quais você acorda roxo, com garras monstruosas no seu pescoço. Você não tem esse tipo de sensação? Ué! Achei que todo mundo tinha. Quase sempre, me sinto sufocado por garras. Já acordei com meus próprios gritos. Será que sou normal???



Hoje, ao contrário do que eu disse ontem, minhas aulas na faculdade não recomeçaram. Soube, em cima da hora, que para nós, que somos veteranos (tá!), as aulas somente retornam na próxima semana, a partir do dia 11. O que começou hoje foram as aulas dos calouros (bem-feito para eles!).

Depois de um mês de férias (meu último dia na faculdade foi em 4 de julho), estava pronto para retomar a rotina metrô-faculdade-cozinha-calor-troca de roupa-metrô-casa. Foi tudo diferente do que pensei. Passei o mês inteiro, praticamente, cheio de trabalho. Entreguei grandes jobs na semana passada e fiquei mais tranquilo. Não sem serviço, porém.

Estou com outro job e exatamente hoje, dia 4, começou um evento que durará a semana inteira e que tem tudo a ver com o meu atual trabalho. Já que não tive aula, fui ao evento (as palestras vão das 19:30 horas às 22:00 horas). Como sabem, moro na Joaquim Eugênio de Lima, a dois passinhos da Paulista. O evento era na rua Tito, na Lapa.

Tive que abastecer o carro. Calculei que, se saísse de casa às 17 horas, teria mais do que tempo para fazer tudo e chegar com folga na Lapa. Saí às 17:10 horas. Sabe a que horas cheguei na rua Tito? Às 19:30 horas. Foram mais de duas horas!!!


Daí que fiquei roxo em pleno rush. A cidade está cheia de novo. Voltou tudo: trânsito, estressados, gente que fura a fila nas ruas. Uma feira, só que motorizada. Saí do evento umas 22:15 horas. E não é que peguei trânsito na região da Paulista ainda?

Para fechar o barraco, jantei junk food (McDonald's) e tomei duas aspirinas porque a cabeça escalou a torre Eiffel no registro da dor. Se, pelo menos, valeu a pena? Não!!! Quero a minha faculdade, o metrô e as cozinhas quentes, já!

3 Comentários:

Patty Diphusa disse...

Oba, mais uma semana de férias. Nada como ser veterano. Luxo.

Mas rush é rush. E vc saiu de casa bem na hora do crime. Vou te mandar um manual de sobrevivência no trânsito. Olha só, a que tudo sabe. rs

Eu tenho dito, ninguém acredita. Mas o dia do congestionamento final está próximo.

Bjs

La Voyageuse disse...

Red,

Concordo com Patty. O dia do rush final esta proximo e sera uma grande festa, com varias ruas bloqueadas, gente se insultando, acidentes de transito e muita musica para esperar a fila andar.

bjo

Redneck disse...

Patty, quando esse apocalipse chegar, eu soarei trombetas. Sou chegado num caos, às vezes. Beijo!

La Voyageuse, desde que haja iPhones e iPods, tudo pode parar, não é? Beijo!

Autor e redes sociais | About author & social media

Autor | Author

Minha foto
Redneck, em inglês, define um homem rude (e nude), grosseiro. Às vezes, posso ser bem bronco. Mas, na maior parte do tempo, sou doce, sensível e rio de tudo, inclusive de mim mesmo. (Redneck is an English expression meaning rude, brute - and nude - man. Those who knows me know that sometimes can be very stupid. But most times, I'm sweet, sensitive and always laugh at everything, including myself.)

De onde você vem? | From where are you?

Aniversário do blog | Blogoversary

Get your own free Blogoversary button!

Faça do ócio um ofício | Leisure craft

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!

NetworkedBlogs | NetworkedBlogs

Siga-me no Twitter | Twitter me

Quem passou hoje? | Who visited today?

O mundo não é o bastante | World is not enough

Chegadas e partidas | Arrivals and departures

Por uma Second Life menos ordinária © 2008 Template by Dicas Blogger Supplied by Best Blogger Templates

TOPO