Blog Widget by LinkWithin
Connect with Facebook

sexta-feira, 3 de julho de 2009

15 atitudes sexuais erradas das mulheres e as soluções para resolvê-las

Você, leitor, acha que as mulheres são muito complexas? E você, leitora, se acha complexa? Aparentemente, os homens somos mais fáceis de se agradar sexualmente. Talvez por sermos bichos cujos instintos são um tanto quanto primitivos, inclusive os sexuais, não somos tão exigentes e não nos queixamos do sexo recebido.

Mas, como representativo da raça, quero deixar claro que temos, sim, exigências, necessidades específicas, desejos e fantasias assim como os têm as mulheres. O site AMOG (Alpha Males of the Group - Homens do Grupo Alfa) compilou 15 (hipotéticos) problemas do que as mulheres fazem errado na cama e as respectivas (arbitrárias) soluções para resolvê-los.

Eu os reproduzo porque me espanta que se trate a questão de forma padronizada. E tem passagens que são hilárias, com as quais eu não concordo absolutamente. Me vejo, assim, na condição de observador desse comportamento, ora cômico, ora trágico. Para avaliar que, por fim, estamos, homens e mulheres, longe de qualquer solução ideal, seja na cama ou em qualquer outro local. Quero deixar claro que apenas reproduzo o artigo do site, sem que, com isso, concorde com as opiniões aqui expressas:

- Problema 1. Durante as preliminares e as relações sexuais, as mulheres tendem a não tocar no homem o suficiente. Claro que elas tocam, mas não em todos os lugares os quais nós gostaríamos fossem tocados.
- Solução: No mundo ideal, você, homem, quer que ela toque todo o seu corpo com as mãos durante as preliminares, assim como você deseja tocá-la da mesma maneira. Você pode propor uma massagem corporal completa e, se for criativo e sensual, o fará com óleos perfumados e outros acessórios. Você não é egoísta: quer dar e receber. Se ela não corresponder aos seus anseios, peça para ser mais específica. Certifique-se de que ela sabe que os mamilos são uma zona sensual tanto para os homens quanto para as mulheres. Algumas mulheres não sabem disso e tendem a neglicenciar essa parte do corpo.


- Problema 2. As mulheres tendem a não beijar o corpo suficientemente. Não o beijo na boca, e sim o resto do corpo.
- Solução: Você, homem, tem que deixá-la saber de que gosta de ser beijado por toda a extensão do corpo. Embora as mulheres sejam programadas para pensar que os homens querem apenas sexo oral e sexo, de forma geral, e, ainda que ambos - sexo oral e sexo total - sejam o objetivo final, há uma coisinha ou outra das quais os homens também gostam. A resposta é: comunicação. Seja explícito e diga a ela o que quer, inclusive com instruções específicas sobre o uso da língua.


- Problema 3. Não sei como é possível, mas as mulheres tendem a ignorar os testículos, dependurados de forma inequívoca e explícita quando estamos nus. Mas, o mistério permanece: algumas mulheres se esquecem completamente dos testículos como se eles não estivessem lá.
- Solução: Como homem, você sabe que o toque nessa região olvidada, com mãos ou qualquer outra parte do corpo, é inigualável. Seja paciente e dirija a mão da mulher suavemente para lá, de forma que ela compreenda, enfim, que os testículos existem. Sugira, de leve, que, sem entrar em agressões, ela pode brincar como se fosse um diminuto ringue de treinamento de boxe (lembre-se do saco de areia). Mas sem violência porque daí ficam você e ela fora de combate.


- Problema 4. Nós, homens, não somos trogloditas totalmente egoístas e insensíveis. Parte de nós quer, realmente, agradar as mulheres. E, para isso, é preciso que saibamos do que a mulher gosta e do que não gosta, principalmente. Em geral, vocês mulheres não oferecem esse tipo de informação de forma voluntária e somos obrigados a adivinhar o que se lhes vai na cabeça.
- Solução: Converse, converse e converse. Você fala, ela fala e todos dizem o que querem.


- Problema 5. Muitos homens reclamam que as mulheres são egoístas, que querem ser satisfeitas mas que não se importam em fazer o mesmo por eles.
- Solução: Ao invés de ficar irritado, você deve se lembrar que o estereótipo prega que "os homens não têm cuidado com preliminares e que a única coisa que querem é sexo". Para resolver isso, comece do começo: diga para ela do que gosta durante as preliminares. O prometer e não cumprir nesse caso é explosivo: você pode levar a pessoa a um ponto e parar. E pedir para ela fazer o mesmo. Até que os dois cheguem juntos a algum lugar (espero).


- Problema 6. Por conta de um pretenso comportamento promíscuo de nossa parte, as mulheres podem achar que andamos com um estoque de preservativos na carteira. Agora, por que elas não podem também providenciar sexo seguro, com algum estoque de preservativos em suas bolsas?
- Solução: Ninguém, homem ou mulher, gosta de ser prejulgado. Se a mulher não carrega preservativos, ela não pode ser culpada se não houve sexo por conta disso. A melhor maneira de se resolver isso é levantar a questão antes que os dois tirem as roupas. E a mesma coisa vale para o homem. Resolvam isso antes e ninguém será acusado de promíscuo ou de não pensar na segurança um do outro.


- Problema 7. Vários homens se queixam da 'síndrome de peixe morto' (eu nem sabia que isso existia): significa que a mulher, durante o sexo, não se move, como se fosse uma estátua.
- Solução: Diga a ela que você gosta de vê-la 'ligada' e que, no sexo, dois corpos, pelo menos, devem se mover juntos, de preferência em completa sintonia para não causar um blecaute.


- Problema 8. Algumas mulheres preferem não se aventurar e insistem no convencionalismo, conhecido como a clássica 'papai-mamãe'.
- Solução: Diga isso para ela em horas apropriadas, e não durante o ato em si. Diga-lhe como você gosta e, tendo a convencido, experimente.


- Problema 9. As mulheres podem não ser agressivas o suficiente durante o sexo ou nas preliminares.
- Solução: Há um grande número de mulheres que nunca tentou sexo agressivo. Isso pode, simplesmente, não ter lhes passado pela mente. Você pode perguntar se é agressivo e dizer-lhes que, de vez em quando, gostaria de reciprocidade nesse campo. Algumas coisas do tipo agarrá-lo com força, forçá-lo para baixo da cama (?) e outros procedimentos correlatos.


- Problema 10. Algumas mulheres não fazem barulho durante o sexo. O que significa isso? Com o barulho, ela pode fazer você se sentir mais auto-confiante.
- Solução: Diga a ela que é OK fazer um pouco de barulho durante o sexo e que isso excitará você e também será como uma resposta ao seu desempenho. Mas esteja preparado para ela pedir o mesmo e, principalmente, para o fato de que você dará, em troca, exatamente o que pede.


- Problema 11. Algumas mulheres não estão abertas a experimentos e não são tão criativas no quarto quanto o são em outras áreas. Por vezes, acreditamos que elas não têm nenhuma imaginação.
- Solução: Seja claro e diga que você quer coisas novas. Não espere um retorno imediato. Até mesmo porque depende da educação de cada um, de princípios etc. Você, que aborda o assunto, deve ter algumas ideias em mente e pode sugeri-las. Deixe claro que está disposto a ouvi-la e experimentar o que ela sugerir. Por exemplo: ter relações em locais diferentes, brincar com comida etc.


- Problema 12. As mulheres, em grande parte, não tomam a iniciativa de abordá-lo quando querem sexo.
- Solução: Isso pode ser complicado. Você tem que deixá-la a vontade e, ao contrário do que pode desejar, não se aproximar dela com segundas, terceiras e quartas intenções. Mais uma vez, a forma como se conduz o diálogo pode levá-la, enfim, a tomar a iniciativa de abordá-lo para o sexo.


- Problema 13. Não basta falar palavrões na cama.
- Solução: Outra questão delicada. Algumas (quase todas) mulheres não se sentem nada confortáveis em serem xingadas durante o sexo. Você pode até perguntar o que elas acham disso, mas corre o risco de ser rude, caso tente praticar. Se elas forem receptivas, OK, vá em frente. Mas esteja preparado para o retorno.


- Problema 14. Rapidamente, elas entram em uma rotina sexual e deixam de ser espontâneas.
- Solução: Aqui, depende de criatividade: sexo fora do horário convencional, locais completamente diferentes do usual, sexo rápido como se fosse com uma estranha e assim por diante.


- Problema 15. Ela quer muito carinho depois das relações sexuais e, por vezes, a noite toda.
- Solução: Me desculpe, cara, mas não existe solução para isso. Tudo o que você fizer para evitar com que isso ocorra parecerá grosseiro. Então, relaxa e faça o que ela quer para que, depois, ela faça o que você quiser.


Bem, aqui acabam os tais 15 problemas e respectivas soluções. Sabe o quê? Achei horrível! Machista. O post original vem de um site norte-americano e, portanto, muito do que está descrito não combina com a cultura brasileira. Disso estou certo. Por outro lado, retrata o pensamento de homens que se dizem contemporâneos e que tratam o assunto como se o dominassem, quando, na verdade, estão mais para neandertais.

A verdade, na minha opinião, não está lá fora (seja nos EUA, na Europa ou nas ruas aqui de São Paulo), e sim entre quatro paredes, com as pessoas que estão no ato naquele momento. Em nenhum momento, nas 15 questões acima, senti algum tipo de sentimento, alguma expressão de um algo maior que transcenda o sexo. É como se os homens e as mulheres retratados acima fossem máquinas. Sim, do tipo copiadora, a reproduzir funções programadas que, se executadas do jeito certo, serão bem-sucedidas em suas 'tarefas'.

Como acho que sexo não é isso (e também não sei o que é, exatamente), reafirmo, mais uma vez, que reproduzi o post por achar que, se as pessoas dependem desse tipo de instruções, ah! as pessoas não saíram das cavernas, todavia.

E, devo dizer, me senti como uma revista que dá conselhos sexuais, como um desses sexólogos que mantêm colunas periódicas que respondem a dúvidas e geram, no final das contas, mais problemas do que soluções. Será que é tudo isso mesmo? Ou não é nada disso, afinal?

4 Comentários:

Luízα disse...

O melhor dos posts são os seus comentários. No sexo não tem nada traçado e não há respostas. O que é bom para um casal , pode não ser para o outro. Realmente e vivendo, exerimentando e aprendendo. Beijão. :*

Redneck disse...

Luíza, obrigado pelo comentário gentil. Também não creio em respostas porque não existem. Nascem e morrem, as respostas, do momento, da situação, dos envolvidos. Obrigado pela visita. Beijo!

Yasmin Aline disse...

Bom amei o post principalmente sua opinião ..
Achei interesante sim , mas não é assim que a banda toca tem mulheres que não aceitão apelidos mesmo e é deireito dela da mesma forma como tem homens que não gostam de algo que a mulher faz .. Isso é uma questão do casal e sim dialogo é a soluçãoo .

Redneck disse...

Oi Yasmin, obrigado pelo comentário. Eu também acho que sempre é uma questão de diálogo, sempre. Beijo!

Autor e redes sociais | About author & social media

Autor | Author

Minha foto
Redneck, em inglês, define um homem rude (e nude), grosseiro. Às vezes, posso ser bem bronco. Mas, na maior parte do tempo, sou doce, sensível e rio de tudo, inclusive de mim mesmo. (Redneck is an English expression meaning rude, brute - and nude - man. Those who knows me know that sometimes can be very stupid. But most times, I'm sweet, sensitive and always laugh at everything, including myself.)

De onde você vem? | From where are you?

Aniversário do blog | Blogoversary

Get your own free Blogoversary button!

Faça do ócio um ofício | Leisure craft

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!

NetworkedBlogs | NetworkedBlogs

Siga-me no Twitter | Twitter me

Quem passou hoje? | Who visited today?

O mundo não é o bastante | World is not enough

Chegadas e partidas | Arrivals and departures

Por uma Second Life menos ordinária © 2008 Template by Dicas Blogger Supplied by Best Blogger Templates

TOPO