Blog Widget by LinkWithin
Connect with Facebook

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Ameaça à (pro)criação

Crescei-vos e multiplicai-vos é um dos maiores axiomas do livro do Gênesis e boa parte da humanidade pauta-se por esse princípio, consciente ou inconscientemente. Deve ser por isso que o papa Bento XVI rebelou-se nesta segunda-feira, 11, e, durante um discurso em que misturou casamento gay e meio ambiente, poluiu ainda mais o primeiro tema em detrimento do segundo. Disse o papa que as leis (certamente, induzido pelas recentes notícias emanadas de Portugal e México, ambos predominantemente católicos) que enfraquecem "as diferenças entre os sexos" são uma ameaça à criação.





Como eu tenho uma proverbial vocação de entender o que eu bem quero do discurso alheio, na minha modesta compreensão o papa errou a palavra: ao invés de dizer 'criação', talvez tenha querido dizer 'procriação'. Mesmo porque a criação e toda a cultura do criacionismo como imaginado por Sua Santidade não é ameaçada exatamente pelo que os homens fazem ou deixam de fazer entre si sexualmente, e sim pelo que fazem fora do contexto sexual. Porque, ao que me consta, durante um ato sexual, seja homem a homem, mulher a mulher ou homem a mulher, dificilmente existem ameaças que possam extinguir a garbosa raça humana.





"As criaturas diferem-se uma das outras e podem ser protegidas, ou colocadas em perigo, de formas distintas, como sabemos a partir da experiência diária. Um ataque desse tipo vem de leis ou propostas que, em nome da luta contra discriminação, atingem a base biológica da diferença entre os sexos", afirmou Bento XVI. "Penso, por exemplo, em alguns países da Europa ou da América do Sul e do Norte", disse. Oito países aprovaram o casamento na Europa; seis estados norte-americanos legalizaram o casamento gay; e, na América Latina, a Cidade do México, capital do México, aprovou o casamento gay.





As palavras de Bento XVI foram ditas durante um discurso a diplomatas de mais de 170 países. Que ainda completou: "A liberdade não pode ser absoluta, pois o homem não é Deus. Para o homem, o caminho a ser tomado não pode ser determinado pelo capricho ou pela teimosia, mas precisa corresponder à estrutura desejada pelo criador".


E tudo isso foi dito sempre na companhia do inseparável companheiro de jornadas, o monsenhor (e bonito) Georg Gänswein, que é secretário particular, instrutor de tênis e pelado de Vossa Santidade. Ops! Prelado, eu quis dizer.

7 Comentários:

Mauri Boffil disse...

enquanto isso, no México, a igreja anda caçando padres pederastras

gentil carioca disse...

Com tanta gente no mundo, esse homem ainda vem falar em procriação?!
Odeio a igreja católica. Aliás, perdão: odeio igrejas em geral.
bj

gentil carioca disse...

Mr. Red, recebi esse e-mail de uma amiga e encaminhei para outros. Mando pra você por aqui porque é o único acesso que tenho.
bjs

A Anis: Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero, entidade sem fins
lucrativos, está em fase inicial de pesquisa para um documentário sobre
famílias não-heterossexuais. Estamos à procura de casais não-heterossexuais
que romperam o preconceito e adotaram legalmente crianças. Acreditamos que o
direito a constituir família independe da sexualidade dos casais.

Se você pensa como nós, divulgue essa idéia em suas listas. Precisamos
contar essa história.

Se você tem mais de 21 anos, vive em uma relação não-heterossexual e adotou
legalmente uma criança, nós queremos muito conhecer sua história. A
participação no projeto é voluntária e livre de qualquer remuneração. Nosso
objetivo é ampliar o debate no País.

A Anis tem experiência na produção de documentários de direitos humanos.
Nossos filmes já foram exibidos em mais de 20 países e receberam mais de 40
prêmios. Conheça um pouco de nosso trabalho no endereço www.anis.org.br
Nosso e-mail para contato: anis@anis.org.br

Siga-nos [image: Youtube] [image:
Twitter]

pinguim disse...

Eu sou imensamente suspeito neste assunto, pois o Bentinho, como eu lhe chamo, não "encaixa" bem com a minha pessoa (se calhar "encaixa" melhor no Monsenhor Ganswein, mas isso é lá com eles)...
Claro que este discurso está directamente ligado a mais estes dois "revezes" para a Igreja Católica (Cidade do México e Portugal) e por aqui muito se especula sobre a necessidade de dar continuidade ao celebrado dia 8 de Janeiro de forma a que a lei, com reformulações ou sem elas, esteja pronta e promulgada antes da visita do Bentinho a Portugal, em Maio.
Apesar de tudo, esperava mais alvoroço da Igreja portuguesa acerca deste assunto, ficando-se tudo por umas críticas de alguns bispos, tornadas públicas e com certeza com muitos "aconselhamentos" paroquiais em pequenas aldeias e vilas do interior...
Abração.

Redneck disse...

Mauri, por isso a incoerência da igreja: a pedofilia e a pederastia estão mais do que confirmadas no seio da igreja católica e os cínicos que a administram insistem em voltar os holofotes para outros temas. O objetivo, na minha opinião, é afastar de si a atenção com que o mundo os observa. Mas essa estratégia tem falhado grandemente, como se nota na medida em que os próprios fieis se afastam mais e mais da igreja catolica. Abraço!

Redneck disse...

Gentil, as igrejas eu as ignoro. O que não consigo ignorar é esse tipo de atitude. As igrejas são, antes de tudo, formadas por homens e, como tais, totalmente passíveis de erros, como tem ficado mais do que comprovado. Mas é fácil sentar sobre o próprio rabo e desandar a falar do alheio. Beijo!

Redneck disse...

João, também espero que passe a lei antes que Bentinho visite o seu país. Pela força que ainda tem, o Vaticano, como se comprovou no Brasil, tem o pendor de refrear avanços por onde passa com sua caravana. Aqui, a força da igreja católica é representada principalmente pela Confederação Nacional de Bispos do Brasil (CNBB). São eles os primeiros a soar os sinos contra qualquer assunto que interfira na 'moral da família brasileira'. Por exemplo, neste momento, o PNDH-3, sobre o qual abordei no último Rugido, abrange, entre outras coisas, o direito ao abordo e o direito à união civil gay. Adivinhe se a CNBB já não saiu a gritar contra isso! Por experiência própria, não foi apenas uma vez que comprovei o quão forte o homossexualismo é dentro da igreja. Os padres esquecem-se que são homens com desejos. E, reprimidos, são capazes de qualquer coisa, inclusive cometer a pedofilia, conforme vimos amplamente no mundo todo. Aqui sei de casos de padres gays que enveredaram pelo caminho das drogas e alcoolismo e mesmo de alguns que morreram de AIDS. Portanto, não é essa igreja e CNBB que têm, na minha opinião, o direito de se manifestar quanto a direitos humanos. E, por fim, o termo paróquia se ajusta muito bem também ao Brasil: não passamos, em algumas situações, de paroquianos ao não saber lidar com assuntos que extrapolam a paróquia. Bentinho apenas representa tudo isso de uma maneira mais pérfida. Abração para você!

Autor e redes sociais | About author & social media

Autor | Author

Minha foto
Redneck, em inglês, define um homem rude (e nude), grosseiro. Às vezes, posso ser bem bronco. Mas, na maior parte do tempo, sou doce, sensível e rio de tudo, inclusive de mim mesmo. (Redneck is an English expression meaning rude, brute - and nude - man. Those who knows me know that sometimes can be very stupid. But most times, I'm sweet, sensitive and always laugh at everything, including myself.)

De onde você vem? | From where are you?

Aniversário do blog | Blogoversary

Get your own free Blogoversary button!

Faça do ócio um ofício | Leisure craft

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!

NetworkedBlogs | NetworkedBlogs

Siga-me no Twitter | Twitter me

Quem passou hoje? | Who visited today?

O mundo não é o bastante | World is not enough

Chegadas e partidas | Arrivals and departures

Por uma Second Life menos ordinária © 2008 Template by Dicas Blogger Supplied by Best Blogger Templates

TOPO