Blog Widget by LinkWithin
Connect with Facebook

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Uma cidade, um Estado, um País

Tenho comigo algumas opiniões que não são demolidas nem por decreto. Quando moldo, com esses pensamentos, uma massa, sinto que fabriquei um bloco de concreto. E daí que me saltam aos olhos a arbitrariedade dos diferentes níveis governamentais - município, Estado e União.


E que me provam, cada vez mais, o quão longe estão os governantes de nós, os 'consumidores finais', que somos a última milha desse encanamento que começa nas torneiras de águas transparentes do Palácio do Planalto em Brasília e se encerra nos esgotos do rio Tietê, em São Paulo. Somos avacalhados com tanto culeiforme fecal (para não dizer merda) que transborda e faz transbordar uma cidade inteira.





Somente para constatar:


Em uma cidade


O que se vende:


- Prefeitura de São Paulo: deverá gastar R$ 90 milhões em publicidade este ano (ante um orçamento inicial previsto de R$ 31 milhões). No ano que vem, a conta está orçada em R$ 126 milhões.


O que se compra:


- Cidade de São Paulo: em um dia de chuva, seis mortos. O prefeito, Gilberto Kassab, disse que foram investidos R$ 129 milhões contra as enchentes no município.





Em um Estado


O que se vende:


- Governo do Estado de São Paulo: pretende gastar R$ 120 milhões em publicidade em 2010, ano eleitoral no qual o governador José Serra desponta como um dos eventuais candidatos à presidência da República. O gasto corresponde a 158% mais do que o feito este ano, estimado em cerca de R$ 45 milhões. Esse gasto será de 0,1% do orçamento do Estado, de R$ 125,5 bilhões.


O que se compra:


- Em oito dias, 20 pessoas morreram no Estado em função das chuvas, 18 pessoas foram vítimas de deslizamentos de terra, três foram atingidas por raios e uma pessoa foi levada pela enxurrada. O governador, José Serra, se calou completamente e, twiteiro assíduo, não deu um pio.






Em um País


O que se vende:



- Até junho deste ano, o governo federal gastou R$ 616,2 milhões com publicidade. No ano passado, foi R$ 1.125,5 bilhão.


O que se compra:


- O Brasil está entre os cinco maiores emissores de gases na atmosfera e uma das principais causas dessa emissão de gás carbônico (CO2) é o desmatamento da Amazônia. Calcula-se que, para zerar o desmatamento da Amazônia até 2020 (em dez anos, portanto), sejam necessários aportes estimados entre US$ 7 bilhões e US$ 18 bilhões. Em abril desse ano, noticiou-se que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES) tinha em caixa US$ 110 milhões para investir contra o desmatamento. Para criar uma esperança (hope, em inglês), vã, na minha opinião, um pouco antes de ter início a Conferência de Copenhague-Cop15, que pretende convencer o mundo de que Hopenhagen é possível, o presidente Lula anunciou que o Brasil se compromete a reduzir, voluntariamente, as emissões de gases causadores do efeito-estufa entre 36,1% a 38,9% até 2020 (em dez anos, portanto). Presume-se que o Brasil emita algo entre 2 bilhões a 2,3 bilhões de toneladas de gases-estufa ao ano. Em 2020, a previsão é de 2,7 bilhões de toneladas. Com a redução, poderia baixar a 1,6 bilhão de toneladas. Somente não se explicou com que recursos isso será viabilizado.





Sabe-se que o desmatamento é uma das principais causas dessas mudanças climáticas. Portanto, a causa se dá por conta:


- De um País e suas emissões e desmatamentos
- De um Estado que não se previne contra as catástrofes anuais amplamente previsíveis
- De uma cidade que, sendo a maior do País, ainda não se deu conta de que "piscinões" são soluções arcaicas e que, sem a manutenção permanente da malha de esgotos e escoamento pluvial, estamos, na cidade de São Paulo, fadados a nos transformarmos em uma Veneza futurística e caótica aos moldes da Los Angeles decadente de "Blade Runner".




    11 Comentários:

    Mauri Boffil disse...

    realmente... medo do futuro... se o mundo continuar como está, acho que nem teremos futuro

    pinguim disse...

    Eu nem digo nada, e apesar de ter adorado o Blade Runner a visão de Los Angeles futura é medonha; só espero que não seja real...

    Gentil Carioca disse...

    Só as baratas sobreviverão à estupidez Humana, Mr. Red. Só as baratas.
    É tudo muito triste.
    bj

    Redneck disse...

    Mauri, o futuro é incerto. O certo é que, a continuarmos assim, é como você diz: não há futuro algum, incerto ou não. Abraço!

    Redneck disse...

    Pinguim, São Paulo ainda não tem chuvas ácidas. Mas as chuvas atuais são tão desoladoras para as pessoas e a cidade, de uma forma geral, que eu acho que chega a ser pior que a fictícia Los Angeles de "Blade". Infelizmente. Abraço!

    Redneck disse...

    Gentil, exatamente como você postou, não é? Sei que algumas espécies ficarão e sobreviverão. E que não estaremos entre elas. Melhor para o planeta. Eu acho. Beijo!

    Ganhar Dinheiro disse...

    Profundamente lamentáveis esses governos... Somente Deus para consertar isso!

    Redneck disse...

    Dani, sim, são lamentáveis esses e todos os governos, em geral. Mas o conserto está nas nossas mãos - e desses governos também que, afinal, é para isso que os elegemos. Abraço!

    welton martins disse...

    Não é facil consertar isso, em que mundo nós estamos?

    Como Ganhar Dinheiro Na Internet disse...

    Isso faz parte de governos anteriores e atuais que não se prepararam para este tipo de acontecimento...
    Vamos esperar que um dia isso melhore!

    Redneck disse...

    Oi Welton, tudo bem? Não é fácil consertar não. Acho que solução deve ter, mas está bem longe de nós. Abraço!

    Autor e redes sociais | About author & social media

    Autor | Author

    Minha foto
    Redneck, em inglês, define um homem rude (e nude), grosseiro. Às vezes, posso ser bem bronco. Mas, na maior parte do tempo, sou doce, sensível e rio de tudo, inclusive de mim mesmo. (Redneck is an English expression meaning rude, brute - and nude - man. Those who knows me know that sometimes can be very stupid. But most times, I'm sweet, sensitive and always laugh at everything, including myself.)

    De onde você vem? | From where are you?

    Aniversário do blog | Blogoversary

    Get your own free Blogoversary button!

    Faça do ócio um ofício | Leisure craft

    Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!

    NetworkedBlogs | NetworkedBlogs

    Siga-me no Twitter | Twitter me

    Quem passou hoje? | Who visited today?

    O mundo não é o bastante | World is not enough

    Chegadas e partidas | Arrivals and departures

    Por uma Second Life menos ordinária © 2008 Template by Dicas Blogger Supplied by Best Blogger Templates

    TOPO