Blog Widget by LinkWithin
Connect with Facebook

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Auto de fé

- Acredito que se desejar bastante, as coisas boas prevalecem
- Acredito que quando você se sente só, basta pensar nas pessoas da tua vida para se confortar
- Acredito que se as calorias engordam é porque têm motivo
- Acredito que o riso lava, sim, a alma
- Acredito que o sorriso filtra muito de nós
- Acredito em mim mesmo quando me olho no espelho
- Acredito que tudo o que passamos é porque escolhemos
- Acredito que temos escolhas e as fazemos
- Acredito que dá para melhorar, mesmo que à base de perdas e danos
- Acredito mais no positivo do que no negativo
- Acredito, contraditoriamente, que acreditar me leva à frente
- Acredito que há mais do que menos ao final
- Acredito que não há conspiração a favor ou contra
- Acredito que pedras, pregos e alfinetes são como água, canudinhos e almofadas: só coisas
- Acredito que a uma queda se segue a dor e depois a risada
- Acredito que ser cruel não é de todo ruim se for para provocar
- Acredito que às perdas se seguem os ganhos, ainda que não pareça tão evidente
- Acredito que sentir que se ama alguém é pior do que amar efetivamente
- Acredito em mim
- Acredito no outro, mesmo quando o outro não se acredita
- Acredito mais do que desacredito
- Creio que nada é tão água ou tão sol
- Creio que radicalizar é bom, só às vezes
- Creio que renunciar dói, mas compensa depois
- Creio que dizer sim é mais fácil que não
- Creio que ouvir não não é fácil
- Creio que ouvir sim, sempre, cansa
- Creio que há mais saídas do que entradas
- Acredito que as entradas são imensas e as saídas estreitas
Sou cético, declaro-me ateu, agnóstico, o que for. Mas, acredito mais do que gostaria nas pessoas. Porque, se não for assim, também me desacreditarei. Não sou político, sou um animal mais para filosófico. Que ri de si (é importante não se levar tão a sério, nunca!). Que lê um e-mail de cobrança de trabalho, coloca o iPod no ouvido e dança sozinho na frente do espelho. Dá para ser infeliz assim? Que chega em casa à meia-noite, compra um peixe (filé Saint Peter, amigos, tudo de bom), faz uma pasta rapidinho e celebra tudo como se fosse um jantar de gala com vinho (das meias garrafas, tudo de bom também). Sou assim. Me entristeço, me emociono, me descubro, me descobrem, me chateiam, me machucam, machuco também. Não sou perfeito. Ninguém é. Sou como você, como todo mundo. Só estou mais propenso à humanidade hoje. Amanhã, posso odiar todo mundo. Sou volúvel, instável. É do humano ser assim, ser humano e desumano simultaneamente. Amar/odiar. Sem dó. Com piedade. Sou o mundo, concentro o mundo, concentro tudo ao mesmo tempo agora. Fui!

2 Comentários:

Didgio disse...

Claro parceiro já esta linkado la!
Adorei o seu ato de fé. Se me permite acho que vou passar a mensagem a diante e meu blog.

Abraços e sucesso.

Chefe das iguanas disse...

É por isso que vc é tão querido.

bj e boa semana,
Chefe das iguanas

Autor e redes sociais | About author & social media

Autor | Author

Minha foto
Redneck, em inglês, define um homem rude (e nude), grosseiro. Às vezes, posso ser bem bronco. Mas, na maior parte do tempo, sou doce, sensível e rio de tudo, inclusive de mim mesmo. (Redneck is an English expression meaning rude, brute - and nude - man. Those who knows me know that sometimes can be very stupid. But most times, I'm sweet, sensitive and always laugh at everything, including myself.)

De onde você vem? | From where are you?

Aniversário do blog | Blogoversary

Get your own free Blogoversary button!

Faça do ócio um ofício | Leisure craft

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!

NetworkedBlogs | NetworkedBlogs

Siga-me no Twitter | Twitter me

Quem passou hoje? | Who visited today?

O mundo não é o bastante | World is not enough

Chegadas e partidas | Arrivals and departures

Por uma Second Life menos ordinária © 2008 Template by Dicas Blogger Supplied by Best Blogger Templates

TOPO